Como aumentar a autoestima

Um nível adequado de autoestima é uma das bases da nossa saúde mental e física. A imagem que temos de nós próprios, das nossas capacidades e do nosso potencial é resultado não apenas da nossa forma de ser, mas também das experiências que vamos tendo ao longo da vida.
A auto-estima é determinante para o bem-estar

 

A autoestima deriva da comparação subjetiva que fazemos da nossa pessoa em relação aos outros, sendo também o resultado dos comportamentos que os outros têm connosco. Também os êxitos e os fracassos pessoais influenciam a forma como nos autoavaliamos.

 

As pessoas com baixa autoestima são inseguras, não confiam nas suas qualidades e têm medo de tomar decisões, com receio de se enganarem. Além disso, necessitam sempre da aprovação dos outros, como forma de superarem os complexos.

 

Para saber como aumentar a autoestima devemos, antes de mais, começar por nos aceitar tal como somos, pensando que não existe ninguém melhor nem pior. Somos todos diferentes, sendo essa diversidade que caracteriza a existência humana.

 

Conselhos para aumentar a autoestima 

 

Siga alguns conselhos práticos e mude a sua maneira de encarar os problemas, as adversidades e as conquistas do dia-a-dia de modo a sentir-se melhor consigo próprio. Saiba como aumentar a autoestima e enfrentar o dia-a-dia com um ânimo renovado:

 

  • O facto de querermos mais e melhor está nas nossas mãos e não na mão dos outros. A perceção que temos sobre nós reside na nossa cabeça e teremos que ser nós próprios a tentar mudar essa imagem.

 

  • Aceitar as nossas qualidades e defeitos. Todas as pessoas têm defeitos e ninguém é perfeito. Devemos aceitar tanto as nossas qualidades como os defeitos e não pretender atingir a perfeição.

 

  • Cultivar o sentido de humor e não dar tanta importância a possíveis comentários dos demais. Seguramente, na maioria das ocasiões, exageramos desnecessariamente na forma como reagimos à opinião dos outros. Na verdade, as pessoas não estão sempre expectantes do que fazemos ou dizemos, pelo que a maior parte das vezes tudo se baseia na nossa imaginação.

 

  • Prestar mais atenção e dedicar tempo a fazer aquilo que nos faz feliz e dá satisfação.

 

  • Não ter medo das responsabilidades ou de tomar decisões. Se algo corre mal, é ocasião para aprender com os erros e voltar a tentar. Ninguém está livre de errar na vida e há que ver os efeitos positivos de alguns fracassos. Devemos ter uma perspetiva positiva dos acontecimentos, pois quando uma porta se fecha, outras se abrirão, que podem até ser melhores.

 

  • Premiar-se pelas conquistas, mesmo que pareçam pequenas ou pouco importantes, irá ajudá-lo a sentir-se melhor.

 

  • Simplificar a vida e agir com base em objetivos realmente importantes, dedicando-se a eles, sem medo e com persistência.

 

 

Efeitos de uma autoestima elevada 

 

  • Melhor aceitação de si próprio e dos outros
  • Menos tensão e melhor gestão do stress
  • Uma visão mais positiva e otimista da vida
  • Uma boa aceitação das responsabilidades pessoais e a sensação de possuir um maior controlo sobre as coisas
  • Mais independência
  • Maior capacidade de escutar os outros
  • Um maior equilíbrio emocional
  • Possibilidade de desfrutar da solidão, bem como de situações sociais
  • Uma maior confiança em si próprio, mais humor e criatividade
  • Menos medo perante os riscos e fracassos, que se converterão em oportunidades ou experiências
  • Aumento da capacidade de expressar os sentimentos
  • Menos sentimentos negativos de rancor ou raiva
  • Maior disposição para desfrutar dos grandes e pequenos prazeres da vida

 

 

 

Fonte: Cofina media