Sistema Imunitário

Tudo o que nos rodeia é um desafio permanente para as nossas defesas: desde a poluição, aos químicos tóxicos, bactérias, vírus e fungos – todas estas realidades são ameaças para o nosso organismo e colocam o nosso sistema imunitário em alerta.
O nosso sistema imunitário está constantemente a ser posto à prova

O nosso sistema imunitário está constantemente a ser posto à prova pelo meio ambiente e são muitos os fatores que podem alterar as nossas defesas. Uns são fatores que não dependem de nós próprios, como as doenças autoimunes, as mudanças de estação, a idade avançada, entre outros. Outros são aspetos que fazem parte da nossa vida quotidiana e sobre os quais podemos atuar para minimizar o seu efeito no nosso sistema imunitário: uma alimentação desequilibrada, o tabaco, o consumo exagerado de cafeína, a exposição a poluição ambiental, o stress, o sedentarismo ou mesmo o excesso de exercício físico.

 

Todos estes fatores podem agredir o nosso organismo, contribuindo para diminuir a nossa imunidade, facilitar o contágio de infeções e prolongar a sua duração.

 

De entre estes, a alimentação tem um papel muito importante no fortalecimento do sistema imunitário. Se é inadequada ou insuficiente, contribui para a queda das defesas; se é equilibrada, mantem-nas em forma e contribui para uma boa imunidade.

 

Uma dieta rica em gorduras tende a reduzir a resposta imunitária, sendo a origem das mesmas mais importante do que propriamente a quantidade que ingerimos: as gorduras monoinsaturadas presentes no peixe, frutos secos, azeite, entre outros alimentos, são benéficas para a saúde e convém serem inseridas na nossa alimentação.

 

É também aconselhável o consumo regular de produtos lácteos fermentados (por exemplo, iogurte, kefir, etc), que contribuem para aumentar as nossas defesas e fortalecer o sistema imunitário.

 

Como fortalecer o Sistema Imunitário

 

Vitamina C

Contribui para o normal funcionamento do sistema imunitário. É possível encontrá-la na fruta, verduras e hortaliças, como os morangos, o kiwi, frutas cítricas, melão, tomate e repolho.

Mais informação sobre Vitamina C

 

Vitamina A

Contribui para a manutenção das mucosas que atuam como barreiras naturais. Pode ser encontrada no fígado, manteiga, natas, ovos, laticínios e algumas frutas como damasco, cerejas, melão e pêssego.

Mais informação sobre Vitamina A

 

Vitaminas do complexo B

Algumas vitaminas do grupo B, como a Vitamina B6 e a Vitamina B12 têm especial importância para o reforço do sistema imunitário. Tanto os alimentos de origem vegetal como animal são ricos neste tipo de vitaminas: carne, peixe, marisco, ovos, cereais, legumes, frutas, verdura de folha verde.

Mais informação sobre Vitaminas do complexo B: Vitamina B1 (tiamina) | Vitamina B2 (riboflavina) | Vitamina B3 ou PP (niacina) | Vitamina B5 (ácído pantoténico) | Vitamina B6 (piridoxina) | Vitamina B9 (ácido fólico) | Vitamina B12 (cianocobalamina)

 

Ferro, Zinco e Selénio

Presentes em quase todos os grupos alimentares, estes três minerais contribuem também para reforçar a imunidade do nosso organismo.

Mais informação sobre Ferro, Zinco e Selénio

 

Exercício Físico

Saliente-se ainda que um dos pilares fundamentais para o bom funcionamento das nossas defesas é a prática regular de exercício físico. Para fortalecer o sistema imunitário, os mais adequados são os exercícios aeróbicos, como nadar ou andar de bicicleta.

 

Sono e Descanso

O descanso noturno é também muito importante, já que algumas das células das defesas se produzem durante o sono. É aconselhável dormir 6 a 8 horas por noite.

Saiba mais sobre a importância do sono e do descanso.

 

Cuidados com a pele

A nossa pele é a barreira física que mantém à distância as infeções. Por essa razão, manter uma pele limpa e cuidada contribui para minimizar o efeito das ameaças exteriores no nosso sistema imunitário.

 

 

 

Fonte: Cofina media